O melhor tipo de conselhos que podemos receber quando estamos satisfeitos ou em busca dessa satisfação no emprego atual, é de como mantê-lo; a menos que, claro, esteja pronto para seguir em frente e aceitar um novo desafio profissional que o faça crescer ainda mais e onde se vá sentir ainda melhor.

Em primeiro lugar, a nossa sugestão é que trate deste assunto com maturidade. Caso esteja encantado com o seu emprego, este conselho em particular não é diretamente para si, mas, mesmo assim, deve conhecer pontos  inerentes a uma carreira profissional sólida, mesmo se pretende manter o seu emprego atual. Por outro lado, se não está satisfeito, auto questione-se e também aos outros antes de tomar decisões precipitadas, pois no fim das contas é capaz que querer mesmo manter o seu emprego atual. Antes de mais, a comunicação é um ponto-chave em absolutamente tudo na vida e no emprego, não é exceção. Lembre-se que com comunicação falamos também da linguagem corporal, pois muitas vezes um silêncio diz mais do que uma palavra.

Se existe algum desconforto com determinado colega, ou se existe uma situação no trabalho com a qual não está de acordo, mantenha a mente aberta antes de julgar. O primeiro passo é sem dúvida observar. Lembre-se que, quando fala, está a partilhar o seu conhecimento, mas quando escuta, está a absorver ainda mais. Não existe um melhor do que o outro, o sentido de equilíbrio é crucial! Existem sim diferentes formas de ser e cada um tem a sua, mas não se esqueça que essas diferentes personalidades têm porquês, assim como existem várias formas de trabalhar, e nem sempre há uma mais correta do que a outra. As pessoas complementam-se e daí ser tão valorizado o tão falado trabalho em equipa, por isso, primeiro, dê o benefício da dúvida e apenas depois de ter certezas, afirme se pretende ou não permanecer no seu posto de trabalho.

Mesmo que o seu cargo não seja o seu sonho, talvez possa propor uma mudança de departamento. A maioria das empresas prevê planos de carreira e certamente terão capacidade para lidar com essas questões. Informe-se bem antes de tomar uma decisão que se arrependa, porque no final de tudo, talvez queira mesma permanecer no seu emprego atual, apenas com um cargo diferente.
Se ainda assim sentir incómodo, fale. Tudo se pode dizer, desde que tenha sensibilidade de como e a quem dizer.

À partida, muitos problemas se resolvem apenas nestes dois passos, e apenas se nenhum funcionar ou se uma oportunidade melhor surgir, deverá seguir o seu caminho para abrir espaço para uma nova aventura. Até lá, mantenha o foco muito presente, pois são situações destas que nos dão a oportunidade de crescer e tornarmo-nos pessoas mais resilientes a nível pessoal e profissional. Tem apenas de saber agarrar os desafios e aproveitá-los neste âmbito, pois com a perspetiva errada podem também facilmente tornar-se autênticos pesadelos e, ao longo do tempo, perder a motivação no trabalho.

Ainda assim, deve estar a perguntar-se: mas que posso eu fazer para manter o meu emprego atual? As dicas voltam-se muito para a racionalidade, uma vez mais. Não se preocupe se for uma pessoa mais emotiva, pois também irá precisar de muita compaixão e capacidade de se colocar no lugar do outro. Afinal de contas está a trabalhar com, e provavelmente para pessoas. Considere estes momentos como oportunidades de crescimento e mantenha o equilíbrio como ponto-chave! Se for demasiado racional, terá também de desenvolver um role de capacidades emotivas, pois não só as hard skills, mas também as soft skills irão ajudá-lo a manter o seu emprego atual.

Na hora da tomada de decisão de quem fica e quem vai, o que conta é quem faz a diferença e a mostra. Vamos então saber como se manter motivado no trabalho e garantir o seu lugar!

Sente que já fez o que podia e ainda assim quer mudar?

Veja as nossas ofertas de emprego

Torne o seu contributo à empresa mensurável e visível

Por vezes até pode ter os dados todos do seu lado, mas não os partilha com quem deve e ninguém sabe. Mantenha a sua confiança positiva: nem egocêntrica nem inexistente. Mostre o seu trabalho e fale dos pontos positivos do mesmo. Explique o que tem para trazer em cada projeto e prove-o. Pense que não há ninguém que você possa desiludir mais do que a si, e uma vez nesta posição, fará de tudo para se manter orgulhoso de quem é. Consequentemente, as tarefas serão bem executadas. Não trabalhe em busca de reconhecimento pois ele surge quando não estamos à espera, e o principal reconhecimento vem de dentro de nós.

Se ainda não está a par dos frutos que o seu trabalho traz, arranje rapidamente uma forma de o mensurar e mostre que quer efetivamente permanecer no seu emprego. Existem enumeras ferramentas que o fazem por si, dependendo da área em que está. No entanto, da mesma forma, também existem profissões onde o seu valor não é mensurável, mas sim visível e, se este for o seu caso, terá de saber muito bem isso mesmo, qual o valor que acrescenta e como fazê-lo dentro da entidade em que se encontra.

Mantenha o pensamento positivo

Quando você conhece alguém que está sempre a reclamar, o que pensa? Exatamente, o que pensamos todos, até porque os sentimentos positivos ou negativos são contagiantes. Não se trata de estar todos os dias com um sorriso de orelha a orelha, porque ninguém está, mas sim de ser uma companhia agradável e alegre na maior parte dos dias. Até as suas próprias ideias e mente são contagiadas com este esforço diário de manter um pensamento positivo para que se sinta bem consigo e com os outros. A psicóloga Ana Isabel Marcos explica que “O pensamento positivo é uma estratégia de controlo das emoções no sentido de diminuição do medo e ansiedade vividos, pelo indivíduo, numa determinada situação ou previamente à mesma”. Só esta frase, quase já explica todos os benefícios, mas mais uma vez, depende de si vê-los ou não. Só não diga que não é capaz, porque os únicos que não são, são os que proferem essa frase vezes e vezes sem conta até o próprio cérebro acreditar nessa falácia.

Além disso, um pensamento positivo não só vai ajudar a cooperar mais e a ser mais flexível a aceitar desafios, mas também a construí-los e impô-los a si mesmo.

Por outras palavras e de forma prática, quando o seu patrão, chefe, ou até mesmo colegas precisam de uma ajuda, mesmo que fora de horas, disponibiliza-se? Não pense que há alguém que está desejoso para aceitar trabalho fora de horas, mas há sempre alguém que sabe a importância do mesmo e por esse motivo disponibiliza-se, caso efetivamente tenha disponibilidade para fazê-lo. Entenda que o que estamos a propor não passa por abandonar toda a sua vida para fazê-lo, mas sim que avalie a sua disponibilidade de agenda e psicológica, e se efetivamente estiver com ambas, perfeito! Proponha-se então pois é sempre uma mais valia mostrar que se preocupa e age perante essa consciência. Estes detalhes podem até parecer pequenos, mas são decisivos se está focado e motivado para mostrar que realmente gosta e quer manter o seu posto de trabalho.

Seja proativo e apresente as suas ideias

Já lhe fomos dando algumas sugestões para este ponto ao longo do artigo, mas é realmente importantíssimo tanto para a empresa como para si, se quer manter o seu emprego atual, que tenha um raciocínio crítico e construtivo. Lembre-se das diferenças entre construtivo e destrutivo, pois enquanto o primeiro propõe melhorias, o segundo simplesmente deita abaixo sem proposta de nenhuma solução.

Se já tem tempo de maturação na empresa, é crucial que pense sobre as metodologias da entidade onde trabalha e sobre as suas próprias atitudes e o trabalho que produz, pois apenas assim conseguirá melhorar. Ao pensar nestes pontos, terá de encontrar elementos que ou não estão a funcionar, ou poderiam ser otimizados. Se já identificou estas oportunidades de melhoria (e nunca problemas! São estes detalhes que distinguem um pensamento positivo de um negativo), então, como poderia contribuir para melhorá-las? Mesmo que não possa, alguém poderá, nem que seja com o seu conselho sábio.

Agende então uma reunião com a sua chefia e apresente a sua opinião sobre o que lhe parece poder melhorar e em todas as ideias que teve para efetivamente fazê-lo. Só este gesto já demonstra a sua vontade em permanecer no seu trabalho atual, mas vá mais longe: mostre que se interessa e explique de que forma as suas ideias podem funcionar. É assim que se torna uma mais valia. Para esta dica funcionar a tempo inteiro, lembre-se: não há nada nesta vida que não tenha uma solução melhor! Nada! Às vezes poderá ter de recorrer à pesquisa ou à imaginação para chegar à resposta, mas há SEMPRE uma, e são estas pessoas que as empresas não querem perder e que, consequentemente, são mais felizes no seu local de trabalho, mantendo o seu lugar na empresa e evoluindo dentro da mesma por muitos anos.

É, no entanto, verdade que esta felicidade se torna mais difícil de alcançar quando não estamos na área que desejávamos.

Quer mudar de área? Veja as nossas ofertas de emprego

Aposte no crescimento das suas habilidades profissionais

Vamos recorrer ao velho clichê que continua hoje tão verdade como quando foi inventado: se não se preocupar consigo, não espere que os outros o façam. Esta dica é de extrema importância a nível pessoal e profissional. Não só fará com que mantenha o seu posto de trabalho pelo seu cariz curioso, mas também que você próprio evolua com estes conhecimentos. Isto, claro, para além de mostrar mais uma vez proatividade perante o trabalho e perante si mesmo. Nós somos o espelho do nosso trabalho. Tem de investir na sua educação, e isto não tem necessariamente de lhe importar um único cêntimo.

Em primeiro lugar, informe-se. Veja vídeos, leia artigos, procure tutoriais. Atualmente a internet disponibiliza um Mundo de oportunidades, com diferentes personalidades quem explicam vários conceitos, adequados por níveis de conhecimento e de acordo com preferências de aprendizagem.

Contudo, mesmo que opte por um investimento financeiro e, caso seja um curso de extrema importância para a sua empresa, poderá sempre propor apoio para que invistam nele. Neste cenário, terá de mostrar os melhores resultados possíveis, pois ninguém quer aceitar pagar um extra para o aproveitamento ser muito baixo ou nulo. Uma vez mais, o pensamento positivo diz-nos que somos capazes, independentemente do trabalho que isso dê. Repetimos: somos capazes!

Por outro lado, se este curso for essencialmente para o seu desenvolvimento pessoal, seria excelente que pudesse investir na mesma e continuará a trazer valor acrescentado para empresa. Dependendo da temática, irá conseguir aplicar os seus novos conhecimentos, e as suas soft skills têm obrigação de se tornar melhores de dia para dia, da mesma forma. O desenvolvimento destas competências é, no entanto, feito através da vivência de várias situações e de perceções que temos nesses momentos.

Também de muita retrospetiva sobre aquilo que fazemos, os outros fazem e o que podemos todos fazer melhor, e finalmente, pela capacidade extraordinária de colocação na mente do outro, não com a nossa perceção, mas com a que achamos que o outro teria em relação ao assunto. Porque se pensarmos bem, o ser humano não é nada mais do que uma ponta inata de personalidade que se desenvolveu com o meio; e todos nós temos inatos e meios diferentes, mesmo quando semelhantes. Estes exercícios são desafiantes e acima de tudo, muito enriquecedores para as suas soft skills, que serão com certeza um fator decisivo para manter o seu emprego atual.

Coopere com os seus colegas para os objetivos da empresa

Por último, mas nunca menos importante, vem a entreajuda. Poderá parecer lógico, mas muitas vezes nem pensamos. Quando precisamos, queremos ser ajudados, mas quando precisam de nós, muitas vezes temos outras tarefas “mais importantes” para fazer. Ora, não há nada mais importante que tratarmos os outros como queremos ser tratados. Às vezes pode não ser fácil, mas ótimo, se a vida não fosse tão desafiadora não valia a pena ser vivida! Faça a sua existência neste Mundo valer e ajude quem precisa. Não cabe a si decidir quem merece, e entrar por esse caminho será apenas destrutivo para si.

Então una-se a isso, porque se têm um objetivo em comum, têm tema de conversa e mais do que motivos para trabalhar em equipa de forma a poder atingir esse mesmo objetivo.

Em suma, o exercício que tem de fazer constantemente para manter o seu emprego e para evoluir pessoalmente, porque como vimos, estes dois mundos estão muito juntos e jamais podem ser dissociados, é de equilíbrio pessoal, emocional e racional. Aprender a ouvir e a falar. Por norma, o ser humano é ótimo a fazer uma destas duas componentes. Desenvolva a que tem a menos e modere a que tem a mais.

 

A equipa
Human Profiler

Continua a achar que devia mudar de emprego?

Veja as nossas ofertas de emprego

// GOSTOU DO ARTIGO? PARTILHE-O NAS REDES SOCIAIS?